O WhatsApp permitirá que você coloque um fundo diferente para cada chat
O Google Stadia está chegando ao iOS oficialmente como um aplicativo da web

O Facebook hoje informa os usuários afetados pela violação de dados

Hoje é um excelente dia para dar uma olhada no Facebook e ver se os dados pessoais de cada um fazem parte dos 87 milhões de perfis divulgados pela rede social para a consultoria Cambridge Analytica. Zuckerberg está se reunindo com deputados dos EUA hoje.

Conforme indicado por Mike Schroepfer, chefe de Tecnologia do Facebook, por meio do blog corporativo, “a partir de segunda-feira, 9 de abril, informaremos os usuários se suas informações foram compartilhadas incorretamente” com a empresa norte-americana mencionada.

Além disso, a plataforma mostrará aos usuários um link no “topo da seção de notícias para que possam ver quais aplicativos usam e as informações que compartilharam com eles”, de acordo com Schroepfer. Dessa forma, os usuários poderão remover aplicativos nos quais não desejam expor seus dados.

O chefe de tecnologia da rede social indicou no mesmo blog que sua equipe quer atualizar os usuários “sobre as mudanças feitas para proteger melhor as informações do Facebook”. Da mesma forma, o gestor antecipou que a empresa pretende incorporar novas modificações nos próximos meses, das quais manterá todos os envolvidos devidamente informados. Neste desejo de transparência, o Facebook revelou as primeiras mudanças relevantes empreendidas pela empresa.

Entre as novidades, destacam-se aquelas aplicadas nas ferramentas do evento. Portanto, no futuro, apenas aplicativos de terceiros que aceitem requisitos de privacidade particularmente rígidos poderão usar a chamada API de eventos. Por meio dele, as pessoas podem autorizar aplicativos para obter informações sobre os eventos que organizam e os participantes esperados, inclusive eventos privados.

“Mas os eventos do Facebook trazem informações sobre o comparecimento de outras pessoas, além de postagens no mural do evento, por isso é importante garantir que os aplicativos utilizem seu acesso de forma adequada”, afirma.

Além disso, “todos os aplicativos de terceiros que usam a API Groups precisarão de uma aprovação dupla: do Facebook e de um administrador para garantir que beneficiem o grupo”, afirma o mesmo gerente. A partir de agora, o Facebook deve aprovar todos os acessos futuros à chamada API de páginas, para que aplicativos de terceiros possam acessar apenas os dados estritamente necessários.

Em relação ao cadastro do perfil, o Facebook “terá que aprovar todos os aplicativos que solicitem acesso a informações como inscrições, curtidas, fotos, comentários, vídeos, eventos e grupos”, acrescenta Schroepfer, que explica que sua empresa “está ajustando o processo de revisão, exigindo que esses aplicativos aceitem requisitos cada vez mais rigorosos. “

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *